Traduzir Esta Página

 Nos grandes centros urbanos penalizados pelos problemas de trânsito, as motocicletas são cada vez mais utilizadas como opção de transporte. Símbolo de juventude e liberdade, também é um objeto de paixão para os aficionados. As motocicletas estão conquistando a preferência de pessoas como meio de locomoção diária e até mesmo como negócio, como é o caso dos motoboys e das empresas que atuam no segmento de entregas.
A motocicleta foi uma evolução natural da bicicleta, na época conhecida como "bicicleta de segurança", porque oferecia estabilidade, frenagem e facilidade de montagem. Havia na Europa no século XIX, um verdadeiro frenesi para se motorizar a bicicleta ou qualquer coisa que se movesse. Foram Sylvester Roper, nos Estados Unidos e Louis Perreaux na França que desenvolveram um tipo de bicicleta equipada com motor a vapor no ano de 1869.
Em 1885 o alemão Gottlieb Daimler inventou a motocicleta com motor de combustão interna. Daimler após ser demitido da empresa em que trabalhava recebeu a indenização e investiu em um negócio próprio: ajudado por Wilhelm Maybach instalou uma oficina em seu próprio quintal e juntos desenvolveram um motor a gasolina de um cilindro leve e rápido e instalaram numa bicicleta de madeira adaptada. Em agosto de 1885 Daimler registrou a patente da motocicleta, batizando esse invento de Einspur. Foi o motor de combustão que permitiu a fabricação de motocicletas em escala industrial.
A primeira fábrica surgiu em 1894 na Alemanha e se chamava Hildebrandt & Wolfmuller. Nos EUA elas surgiram em 1900 e em 1910 já eram 20 empresas. A forte concorrência proporcionou a introdução de muitas inovações e aperfeiçoamentos. Em 1902 William S. Harley e Arthur Davidson fundaram a Harley-Davidson Motor Company que passou a produzir máquinas robustas, potentes e duráveis. Em 1920 a Harley-Davidson era a maior fabricante de motocicletas do mundo.
No Brasil a primeira motocicleta produzida foi a Monark em 1951. No inicio da década de 70, com a importação das motos japonesas, Honda, Yamaha e Susuki, incluindo as italianas, o mercado de motocicletas ressurgiu com bastante força. Atualmente a Honda e a Yamaha dominam o mercado brasileiro.
Os motoqueiros surgiram como símbolo da rebelião jovem, com o estereótipo do tipo encrenqueiro e sem destino, mas com características de lealdade, tanto em estilo de vida quanto à marca da motocicleta que pilotavam e ficaram conhecidos como gangues de motocicleta. O cinema apresentou com muito glamour esse estilo em dois filmes: "O Selvagem" em 1954 e "Sem Destino" em 1969. Hoje, as gangues representam um estilo de vida de liberdade, aventura e amor à marca. São altamente organizadas e sofisticadas, usam cores, tatuagens e artigos de vestuário com a insígnia da gangue para simbolizar a sua afiliação.
Hoje é fácil observar e perceber que as motocicletas não são utilizadas exclusivamente por jovens, mas sim por uma grande massa de usuários que demandam serviços de manutenção, reparos e acessórios para suas motos.
Portanto, para aqueles empreendedores com conhecimentos de mecânica de motocicletas, habilidades gerenciais e um capital relativamente baixo, a montagem de uma oficina de motocicletas apresenta-se como uma atraente opção de negócio num setor em expansão da economia brasileira.